A nostálgica revista em quadrinhos de horror “Calafrio” está de volta


Calafrio nº 53 (R$30,00)

CALAFRIO está de volta. Voltou para comemorar seus 30 anos. A revista teve início em 14 de dezembro de 1981 e durante 12 anos publicou 52 números e 5 edições especiais, con- quistando uma geração de leitores. Comparada às melhores publicações do gênero das décadas de 50 e 60, período em que surgiram os grandes talentos dos quadrinhos nacionais. Nos anos 80 e 90, quando CALAFRIO circulou, muitos artistas voltaram a publicar seus trabalhos como veteranos e juntaram-se às novas gerações. Em 2002, a Editora Opera Graphica publicou um álbum para comemorar 20 anos da revista.

Rodolfo Zalla, incansável editor da CALAFRIO, capitaneou a publicação. Como bom comandante, mesmo com a revista fora do mercado editorial por 18 anos, não abandonou o barco e está de volta no comando, agora no alto de seus 80 anos, recentemente comemorados, dos quais 67 foram dedicados aos quadrinhos. Rodolfo Zalla continuou a produzir e publicar revistas, álbuns e publicações de técnica do desenho. As Histórias em Quadrinhos tiveram um papel pre-ponderante em sua vida, como uma terapia, contribuíram para a sua realização artística com aperfeiçoamento da apurada técnica de meio tom.

CALAFRIO está de volta, para atender aos incessantes pedidos de seus antigos leitores e colecionadores. Com uma tiragem limitada, um novo tratamento gráfico e visual, em formato maior e impressa em papel de alta qualidade. O seu conteúdo será o mesmo que norteou suas edições anteriores com histórias inéditas e selecionadas, além da presença de novos e antigos colaboradores, como é o caso de Luiz Antônio Sampaio, com suas matérias e reportagens sobre as Histórias em Quadrinhos. Conta ainda com a colaboração do CLUQ (Clube dos Quadrinhos) na parceria da publicação e com uma página de informações sobre quadrinhos.

Colaboram também nesta edição: Eugênio Colonnese, Fabiano Vicente, Faustino F. da Silveira Filho, Jorge Sinelli, José Pimentel Neto, Julio E. Braz, Luís Meri, Luiz Antonio Sampaio, Rodolfo Zalla, Rubens Cordeiro, Sidemar de Castro e Sidney Silva.

Fonte: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=13927

Divulgados os vencedores das mostras competitivas do evento de cinema de horror “Espantomania” 2011


http://espantomaniasp.blogspot.com/2011/08/primeiras-impressoes-da-2-edicao-da.html

A cidade de São Bernardo do Campo/SP comemora 458 anos com mega show no dia 04/09/11


Documentário “Fanzineiros do Século Passado” será exibido no “VI Encontro Fanzines nas Zonas de Sampa”, dia 03/09/11 em SP


Revista em quadrinhos de horror: “Necronomicomics” número 1


Necronomicomics Terror & Ficção n.1 é um lançamento do Estúdio InkBlood Comics coordenado por Fábio Chibilski. A nova publicação é dedicada ao gênero terror & ficção, e traz 52 páginas em p&b apresentando HQs e textos.

A revista é em formatinho 20cm x 14 cm, capa couchê colorida por William Soares.

A edição apresenta as hqs “O Despertar da Besta” (roteiro de Fábio Chibilski e arte de Thiago Santos), “Estranho Passageiro” (escrita por Chibilski e ilustrada por Elton Dias) e “O Guardião do Portal”, escrita por Leo Weber e desenhada por Deivis Goetten e Cidglei Vantroba.

Os artigos sobre HQs traz a sessão “Relembrado” sobre a obra do mestre Edmundo Rodrigues, com texto assinado por Leo Weber e um comentário sobre The Tomb of Dracula, a versão do vampiro por Marv Wolfman e Gene Colan para a Marvel Comics, o comentário é de autoria de Paulo Castilho.

Para mais informações acesse www.inkbloodcomics.cominkbloodcomics@gmail.com


“Destruction” (Alemanha) em São Paulo/SP no dia 27/08/11: confiram algumas fotos






Divulgação de livro: “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica” 2010, de Cesar Silva e Marcello S. Branco


Numa iniciativa dos jornalistas e pesquisadores de ficção científica e fantasia Marcello Simão Branco e Cesar Silva, o Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica foi publicado pela primeira vez em 2005. Apresenta um amplo e profundo panorama do cenário fantástico nacional, em suas três manifestações principais, a ficção científica, a fantasia e o horror, além de contemplar também as criações híbridas entre estes gêneros e os chamados trabalhos de “fronteira”, isto é, o fantástico abordado a partir da perspectiva do mainstream literário.
Contém notícias sobre prêmios e personalidades, listas dos livros lançados durante o ano, artigo sobre o mercado editorial, com dados estatísticos e tabelas. Resenhas de vários dos principais livros de autores brasileiros e estrangeiros, entrevista com a “Personalidade do Ano”, ensaio de um especialista convidado, e uma seção histórica com datas e resenhas de livros importantes. A Personalidade do Ano de 2010 foi o premiado escritor Nelson de Oliveira, cujo romance Poeira: Demônios e Maldições (resenhado no Anuário) recebeu o Prêmio Casa de las Americas e foi finalista do Prêmio São Paulo.
O Anuário tem por meta realizar um registro do estado dos gêneros no país, além de auxiliar tanto os leitores em busca do que há de novo, como aos escritores que desejam destrinchar as tendências do mercado. E também a editores e pesquisadores, que estão em busca de um conhecimento mais sistematizado e amplo do que está surgindo e das perspectivas para o fantástico no Brasil. A edição relativa a 2010 é a que lista maior número de obras, até o momento.
O Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica recebeu em 2010 o Prêmio “Melhores do Ano”, na categoria “Melhor Não-Ficção”, concedido pelo site Ficção Científica e Afins, da escritora Ana Cristina Rodrigues.

Repercussões:

“Embora a literatura fantástica enfrente muitos desafios no Brasil, um trabalho árduo de crítica e pesquisa como o do Anuário permite uma base sólida para o desenvolvimento de pesquisas e publicações”.
— Rachel Haywood Ferreira, Iowa State University.
“As suas carreiras críticas — existentes há anos em várias publicações, e há seis anos no Anuário —, são o balanço global dos gêneros literários que vocês analisam, o mais competente, sério e abrangente, dentro do universo crítico brasileiro.”
— André Carneiro, autor de Confissões do Inexplicável.
“O Anuário é uma das publicações de crítica de ficção especulativa mais independentes e de maior personalidade no país. Editores, pesquisadores, colecionadores de livros, escritores e fãs devem encontrar uma fonte de consulta, de avaliações e de opiniões críticas inestimável para dar perspectiva ao momento atual.”
— Roberto de Sousa Causo, Terra Magazine.
“Um projeto raro e ambicioso, que apresenta uma perspectiva global e sistematizada a respeito do mercado no Brasil e confere-lhe uma unidade na qual os autores poderão posicionar-se. Além disso, contribui para o crescimento da crítica profissional e do estudo acadêmico, essenciais ao desenvolvimento de qualquer literatura."
— Luís Filipe Silva, site Efeitos Secundários (Portugal).

Autores: Marcelo Simão Branco e Cesar Silva
Capa: Silvio Ribeiro
Selo Enciclopédia Galáctica, agosto 2011.
Acabamento: Brochura com laminação brilhante e orelhas
Miolo: 240 páginas PB em papel off-set 75 g/m²
Formato: 14,0 cm × 21,0 cm
Código de Barras: 9772178624005
Preço: R$ 31,90.


Sobre o selo Enciclopédia Galáctica:

Em 2010, a Devir Livraria inaugurou o selo “Enciclopédia Galáctica”, destinado a obras de não-ficção voltadas para a discussão, análise e registro dos gêneros ficção científica, fantasia e horror na literatura, quadrinhos, jogos, cinema e televisão. O selo busca fomentar a produção crítica a respeito desses gêneros e formas de expressão, em um momento em que cresce muito o interesse pela literatura de ficção científica, fantasia e horror no ambiente acadêmico e literário nacional.

O primeiro livro do selo foi Visão Alienígena: Ensaios sobre Ficção Científica Brasileira, de M. Elizabeth Ginway, brasilianista e professora de língua portuguesa e literatura e cultura brasileira na Universidade da Flórida (em Gainesville).


Devir Livraria: Rua Teodureto Souto, 624 - Cambuci - São Paulo-SP, CEP 01539-000
Fone: (0__11) 2127- 8787 - horário comercial
Mais informações: marialuzia.devir@gmail.com
Visite o nosso site: http://www.devir.com.br/

“Um Mundo Perfeito” na “Bienal do Livro 2011”, dia 03/09/11 no Rio de Janeiro/RJ


(Mensagem do escritor Leonardo Brum)

Prezados Amigos,
Gostaria de convidá-los para a minha seção de autógrafos na Bienal do RJ 2011. Será um grande prazer bater um papo descontraído e conversar com vocês sobre a Grande Arte da Literatura.
Levem seus exemplares. Estarei lá no sábado, dia 03, conforme convite em anexo.
Aproveitem para conhecer a segunda edição do livro, que saiu recentemente, e que ficou com uma nova capa magnífica. Uma excelente oportunidade para quem ainda não leu a história dos moradores de Pedra-Luz, que desapareceram misteriosamente sem deixar vestígios.
Conto com a sua presença.
Um grande abraço do autor
Leonardo BRUM.

Divulgação de livro: “As Melhores Novelas Brasileiras de Ficção Científica”, organizado por Roberto de Sousa Causo


DEVIR LANÇA ANTOLOGIA COM SELEÇÃO DAS MELHORES NOVELAS BRASILEIRAS DE FICÇÃO CIENTÍFICA


Título: As Melhores Novelas Brasileiras de Ficção Científica

Autor: Roberto de Sousa Causo (organização)

Editora: Devir Livraria Ltda.

Número de páginas: 224

Arte da capa: Vagner Vargas

ISBN: 978-85-7532-476-9

Preço: R$ 29,50


com histórias de Afonso Schmidt, André Carneiro, Rubens Teixeira Scavone e Finisia Fideli


Impulsionada pelo interesse despertado pelas antologias Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica (Devir, 2008) e Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica: Fronteiras (Devir, 2010), a Devir Livraria prossegue com o seu programa exclusivo de resgate de narrativas importantes do passado da ficção científica brasileira, que merecem a posição de referência junto aos leitores atuais.

Em 2008, Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica, foi um dos livros do gênero mais tratados pela imprensa cultural, e um sucesso de vendas. Essa foi a primeira antologia retrospectiva de obras importantes do passado do gênero, no Brasil. Os 11 contos de Machado de Assis, Gastão Cruls, Domingos Carvalho da Silva, André Carneiro, Rubens Teixeira Scavone, Jorge Luiz Calife e outros chamaram a atenção da crítica e do público. “Uma referência e um marco do padrão de qualidade que pode e deve ser exigido do aspirante a autor de ficção científica”, escreveu um crítico.

As Melhores Novelas Brasileiras de Ficção Científica traz quatro novelas e noveletas: “Zanzalá” (1936), de Afonso Schmidt; “A Escuridão” (1963), de André Carneiro; “O 31.º Peregrino”, de Rubens Teixeira Scavone; e “A Nós o Vosso Reino” (1998), de Finisia Fideli. São textos diversificados em tom, tema e estilo; juntos, eles compõem um instantâneo do relativo alcance e leque de abordagens que a ficção científica alcançou no Brasil. Ao mesmo tempo, sugerem como a FC brasileira tende a subverter ou expandir, de maneira incomum em relação aos exemplos anglo-americanos.


Repercussão das antologias anteriores:


Elogios da Crítica a Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica (2008):

“[F]aziam falta boas antologias de textos brasileiros... Agora, porém, o círculo vicioso começa a ser quebrado: pelo menos uma boa antologia, a primeira do gênero em muitos anos, recupera essa história: Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica, editada por Roberto de Sousa Causo... [E]ssa antologia pode ser considerada uma referência e um marco do padrão de qualidade que pode e deve ser exigido do aspirante a autor [de ficção científica].”

—Antonio Luiz M. C. Costa. CartaCapital.


“Uma coletânea de ficção científica que coloca Machado de Assis ao lado de autores normalmente restritos ao gênero — como Gastão Cruls, André Carneiro, Jerônymo Monteiro, Rubens Teixeira Scavone — provoca certa estranheza... [N]ão é improvável que Causo tenha incluído Machado de Assis nesse rol para mostrar o reverso da medalha: se podemos ler um grande escritor por esse viés, por que não ler ícones da ficção científica para além do registro temático?...”

—Manuel da Costa Pinto. Folha de S. Paulo.


“Em meio ao número cada vez maior de antologias de contos publicadas no Brasil ultimamente, era de se estranhar que ainda não houvesse surgido nenhuma voltada para a ficção científica... Não cabe aqui buscar explicações para o fato, mas apenas apontar para a importância da recém-lançada coletânea organizada por Roberto Causo.... Não há dúvida de que o leitor há de encontrar no livro bons momentos de leitura.”

—Flávio Carneiro. O Globo.


“[Um volume] muito bem editado pelo escritor e crítico Roberto de Sousa Causo para a coleção Pulsar da editora Devir... Causo selecionou contos que compreendem um período de mais de cem anos da literatura nacional...”

—Dorva Rezende. Diário Catarinense.


“Adotada pela nascente indústria cultural, no começo do século passado, a FC ficou associada à cultura norte-americana. Daí talvez o equívoco, nada racional, de se acreditar que no Brasil não se produzem obras do gênero. Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica não só prova o contrário, como dá mostras da qualidade do que por aqui se escreveu. A coletânea foi organizada por Roberto Causo, escritor de FC e estudioso das expressões nacionais desse tipo de literatura. A ‘Introdução’ de Causo cumpre bem o papel de apresentar... o histórico do gênero aos leitores, pontuando ainda as dificuldades do pesquisador e os percalços editoriais enfrentados pelos escritores.”

—Dellano Rios. Diário do Nordeste.


“O escritor e pesquisador Roberto de Sousa Causo organizou a obra Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Cientifica... A ficção científica brasileira está aí, projetando os problemas humanos, desde o século 19, como atesta esta antologia. Enquanto o ‘País do Futuro’ ainda se espreguiça no berço, a FC brasileira merece um futuro mais otimista.”

—Alessandro Soares. Diário do Grande ABC.


“O grande atrativo de Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica é acompanhar como autores — fãs de Júlio Verne, H. G. Wells, Aldous Huxley, Arthur C. Clarke e outros grandes nomes da ficção científica — relatam aventuras de outros mundos sob uma óptica tipicamente brasileira.”

—Ana Paula Corradini. Scientific American Brasil.


“Esta antologia de contos já nasce importante no cenário da ficção científica brasileira. [...] O organizador Roberto Causo argumenta na ótima introdução que a ficção científica foi o gênero literário esquecido nas letras nacionais no século XX. Portanto, sua intenção é de que ao nascer deste novo século, ela venha a ter uma maior atenção além de suas fronteiras tradicionalmente circunscritas a comunidades de fãs e escritores marginalizados do contexto geral.”

—Marcello Simão Branco. Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2007.


Elogios da Crítica a Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica: Fronteiras (2010):


Roberto de Sousa Causo vem prestando um enorme serviço à literatura brasileira, não só por meio de ensaios e antologias como esta... onde demonstra a existência (e até certa “tradição”) do gênero entre nós, mas principalmente pelo incentivo aos jovens escritores que pretendem caminhar por essa seara, vista com maus olhos por crítica e público (que não acredita que nós, brasileiros, possamos escrever boas histórias de ficção científica).

—Luiz Ruffato, Folha de S. Paulo


Saiu o segundo volume da ótima antologia de Roberto de Sousa Causo: Fronteiras.

—Nelson de Oliveira


Esta é uma das principais surpresas que a coletânea Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica: Fronteiras reserva ao assim chamado “grande público”: a noção de que no Brasil não só se produz ficção científica como o gênero conta até com uma rala, ainda que sólida, tradição.... Sim. O Brasil tem grandes nomes de ficção científica em atividade.

—Carlos André Moreira, No Zero Hora


Neste segundo volume... a editora Devir continua resgatando as principais histórias de FC escritas por autores brasileiros. O foco, aqui, é a literatura “fronteiriça” (borderline), nome dado aos trabalhos que envolvem ficção científica e outros gêneros numa mesma história. São quatorze contos nessa linha, escritos por Lima Barreto, Lygia Fagundes Telles e Braulio Tavares, entre outros.

—Sci-Fi News


Sobre o Organizador:

Formado em Letras pela FFLCH/USP, Roberto de Sousa Causo é autor do ensaio Ficção Científica, Fantasia e Horror no Brasil: 1875 a 1950 (Editora da UFMG, 2003), considerado texto-referência para o entendimento da FC no Brasil. Organizou as antologias Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica (Devir, 2008) e, para o público juvenil, Histórias de Ficção Científica (Ática, 2005).


Devir Livraria: “Líder em ficção científica, fantasia e horror”

Rua Teodureto Souto, 624 - Cambuci - São Paulo-SP, CEP 01539-000 – Fone: (11) 2127- 8787

Mais informações: luzia@devir.com.br

Visite o site: http://www.devir.com.br/

Alguns participantes do “Espantomania 2”, evento de cinema fantástico em São Paulo/SP


Espantomania 2, evento de cinema fantástico no bairro do Grajaú, zona sul de São Paulo/SP, organizado por Iam Godoy e R. Raven, da “Raven´s House Brasil”.

Na foto, entre outros, temos R. Raven, Dasto Tespar (diretor de “Sonhos de Vidro”), Iam Godoy, Sandro Debiazzi (diretor de “O Tormento de Mathias”), Patty Fang, Joel Caetano (diretor de “Estranha”), e Marcelo Milici (webmaster do site “Boca do Inferno.Com”).

Disponível para download gratuito a programação do evento de cinema fantástico “Espantomania 2011”


http://mostra-espantomania.webnode.com.br/blog/

Diário da Lua Cheia: lançamento do livro “Jarbas”, de André Bozzetto Jr. na FantastiCon 2011 em São Paulo


http://escriturasdaluacheia.blogspot.com/2011/08/diario-da-lua-cheia-05.html

Anunciada a programação do evento de horror “Espantomania 2”, dias 20 e 21/08/11 em São Paulo/SP


PROGRAMAÇÃO ESPANTOMANIA II - 20 E 21 DE AGOSTO NO CINEGRAJAÚ:

http://espantomaniasp.blogspot.com/2011/08/programacao.html

Divulgação de blog sobre fanzines: “zinescopio.wordpress.com”, de Jamer Guterres de Mello



Divulgação de evento: “Amazonia Comicon”, dias 25 a 29/10/11 em Belém/PA



Entre 25 e 29 de outubro de 2011, vai rolar em Belém/PA o Amazonia Comicon.

Além de diversas oficinas, lançamentos de fanzines, publicações etc., também haverá espaço para exposição de histórias em quadrinhos e também um festival de curtas e longas audiovisuais.

Haverá também algumas atividades pontuais em dias diferentes.

O documentário "Fanzineiros do Século Passado", dirigido por Márcio Sno, será exibido durante o evento.

Mais informações: amazoniacomicon@gmail.com

Lançado teaser do curta “Vermibus”, de Rubens Mello



Segue link do novo teaser do curta “Vermibus”, que está sendo realizado por Rubens Mello em Guarulhos/SP.

Trata-se de um drama de suspense com elementos sobrenaturais, com um toque de cinema gótico.

http://www.youtube.com/watch?v=GlgJYhgdKHE

O elenco é formado por Bosco Maciel, o poeta Castelo Hanssen e o jornalista cineasta Felipe M Guerra numa participação especial.

Elaine "Thrash" Oliveira vive Lucila, uma jovem que perde os pais num acidente em Brasília. Decide à contra gosto do marido manter a "Casa dos Cordéis", legado cultural e patrimônio da família, apesar das dividas.

Com o passar do tempo, Lucila se vê envolta numa trama macabra e sobrenatural, onde vida e morte se confundem.

Com Elaine Thrash, Bosco Maciel, Ivete Zani, Castelo Hanssen, Felipe M. Guerra .

Escrito e dirigido por Rubens Mello.

"VERMIBUS"

http://www.wix.com/spherafilmes/home

Divulgação de evento de horror: “Espantomania 2”, dias 20 e 21/08/11 em São Paulo/SP



Lançado o livro “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica” 2010, de Cesar Silva e Marcello S. Branco


Mais informações em:

http://mensagensdohiperespaco.blogspot.com/2011/08/anuario-2010.html

E também em:

http://www.devir.com.br/literatura/fc_anuario-2010.php

Documentário “Fanzineiros do Século Passado”, de Márcio Sno, será exibido numa turnê no Rio de Janeiro




FANZINEIROS DO SÉCULO PASSADO

Tour Rio de Janeiro – 19 a 21 de agosto

Fanzineiros do Século Passado é uma série de documentários sobre o universo dos fanzines brasileiros. É o precursor sobre o assunto em terras brasileiras. Produzido de forma do it yourself (faça você mesmo), registrou depoimentos de fanzineiros de diversas partes do país, que explicam o que é fanzine, as dificuldades de se produzir e formar a rede de relacionamento em épocas em que computadores, internet ainda faziam parte dos sonhos.

Até meados da década de 1990, os contatos eram realizados via carta e a produção dos fanzines por meio de tesoura, cola e máquina de escrever. Por essas razões, o primeiro capítulo desse projeto ganhou o subtítulo de “As dificuldades para colocar o bloco na rua e a rede social analógica”. O documentário já foi exibido em mostras e cineclubes por todo o país, além de obter mais de 1300 views no canal do Vimeo, site de compartilhamento de vídeos.

De olho na alta produção de fanzines nos Estados Unidos, Canadá e Europa, foi criada uma versão com legendas em inglês e rebatizado como “Last Century Zinesters”, que já obteve mais de 480 views no Vimeo, além de ser exibido em diversas feiras de fanzines no exterior.

Por conta da referência que esse material se tornou, este mês será realizada a primeira tour carioca do documentário, que consiste na exibição do filme, seguido de bate-papo com o coordenador do projeto, Márcio Sno, com o público presente sobre a produção, a continuidade do projeto e, claro, sobre fanzine.

Márcio Sno, jornalista, editou e colaborou com diversos fanzines nos anos 1990, fez ilustrações para zines e bandas, a partir de 2000 coordenou diversas oficinas de fanzines e em 2007 lançou a cartilha Fanzines de Papel, referência para pesquisas na área de comunicação.

Serviço:

Evento: Exibição do documentário “Fanzineiros do Século Passado”, seguida de bate-papo com Márcio Sno

Datas, horários e locais:

- 19/08 – 18h – Centro Cultural da UERJ

Rua São Francisco Xavier, 524, Maracanã, Rio de Janeiro/RJ – Telefone: (21) 2334-0625

- 20/08 – 17h – Subterranea

Rua Timburibá, 19, Centro Histórico, Resende/RJ - (24) 3355 3020

- 21/08 – 15h – SESC Barra Mansa

Rua Tenente José Eduardo, 560, Ano Bom - Barra Mansa/RJ – Telefone: (24) 3324-2807

Releases dos Eventos

Fanzineiros do Século Passado em debate na UERJ

A facilidade para a criação de blogs e sites e a divulgação pelas redes sociais tornaram o ambiente virtual um terreno fértil para a contracultura? Ou será que veículos impressos, alguns extintos, ainda são valiosos para certos segmentos da musica, poesia e quadrinhos que não encontraram suporte na grande mídia?

No dia 19 de agosto, o evento “Fanzineiros do século passado... blogueiros de hoje?”, organizado pela coordenadoria de Artes e Oficina de Criação em parceria com a Radio UERJ on line, serve para aprofundar este tema, com exibição de filme e o debate sobre contracultura na internet.

Na ocasião, às 18h, na Midiateca Arte e Cultura, será exibido o documentário “Fanzineiros do Século Passado”, de Márcio Sno, produzido em 2010 de forma independente. A obra traz à luz a aventura dos indivíduos que se propunham a rodar, em uma gráfica ou em uma maquina copiadora, seus corajosos exemplares. Estes jornais, em sua grande maioria preto e branco, frutos de um trabalho de equipe ou da perseverança de um só, muitas vezes eram distribuídos pelos próprios autores ao almejado público.

Após o filme, o debate “A contracultura se diluiu na internet?” tem a presença do diretor Márcio Sno; do professor de Comunicação Comunitária, da graduação da Faculdade de Comunicação da UERJ (FCS), e do professor da cadeira de Tecnologias de Comunicação e Imaginário – Teoria da Mídia Alemã em tradução, do mestrado FCS, Erick Felinto.

O evento, que terá Ricardo Caulfield, do programa Volume 10 (Rádio UERJ on Line) é gratuito e aberto à participação do publico, com entrega de certificado.

Será que estes fanzineiros encontraram na internet o seu espaço ideal? No dia 19, você vai descobrir.

Subterranea apresenta: Fanzineiros do Século Passado!

Em Resende, o pessoal da Subterranea traz a tour do Fanzineiros do Século Passado no evento que irá se realizar dia 20 de agosto, um Sábado, a partir das 17:00 na casa Subterranea.

Além da exibição do documentário e bate papo, o Fanzineiros... em Resende contará com uma exposição de fanzines impressos, a presença dos fanzineiros convidados Apollo Hager (Resende), Carla Duarte (Barra Mansa), Junior Bittencourt (SP) eCarlos Braz (Barra Mansa), apresentação das bandas The Alchemists (punk, Volta Redonda) Kiore (alt. Metal, Volta Redonda) e discotecagem nos intervalos e após as bandas.

A entrada é R$5,00 na lista amiga (enviar nome e RG para subterraneaprod@gmail.com até dia 19/08) e R$10,00 na portaria. Classificação 16 anos.

Fanzineiros do Século Passado – SESC Barra Mansa

Pesquisar, datilografar, recortar, colar, diagramar, copiar, montar, distribuir.

Essa era a rotina de quem produzia fanzines em épocas pré-internet e quando as redes sociais se constituíam pelas cartas.

O documentário Fanzineiros do Século Passado conta um pouco dessa história através dos próprios editores.

Após a exibição, bate-papo com o idealizador do projeto, o fanzineiro Márcio Sno.

Vagas Limitadas | Grátis

Textos: Márcio Sno, Ive Môco, Xan Braz e Ricardo Caulfield

Anexos: release do documentário e cartazes

:: márcio sno ::

11 8425-3769

http://marciosno.blogspot.com
twitter myspace facebook vimeo issuu
msn: marciosno@hotmail.com
skype: marciosno

Algumas fotos do evento de Literatura Fantástica “FantastiCon 2011”, em São Paulo/SP




Foto 1: Os escritores André Bozzetto Jr., autor de “Na Próxima Lua Cheia” e “Jarbas”, violentos livros de lobisomens, e Giulia Moon, autora de “Luar de Vampiros” e “Kaori 2 – Coração de Vampira”, entre outros.


Foto 2: Os editores do “Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica”, Cesar Silva e Marcello S. Branco, o editor do fanzine “Juvenatrix” Renato Rosatti e o escritor André Bozzetto Jr.


Foto 3: Os criadores da “Raven´s House Brasil” R. Raven e Iam Godoy, e a editora do fanzine “Spell Work” Thina Curtis.

Divulgação de e-zine: “The Funeral of Tears”


Visitem o blog: www.thefuneraloftears.blogspot.com

Divulgação de livro: “Kaori 2 – Coração de Vampira”, de Giulia Moon




KAORI 2: CORAÇÃO DE VAMPIRA

Em setembro, chega mais uma aventura da vampira japonesa Kaori, criação da escritora Giulia Moon.

Praia de Copacabana, Rio. Uma bela garota oriental passeia pelo calçadão. Seus olhos oblíquos seguem alguém: Yoshi, um garoto de programa meio-brasileiro e meio-japonês, com um raro talento para sedução. Ferida por um amor trágico do passado, Kaori enfrenta um dilema: dar vazão ao seu desejo pelo mestiço ou manter-se protegida, salvaguardando o seu coração?

Enquanto isso, o mundo sofre a ameaça de uma praga virulenta. Mortos-vivos, ogros, demônios e criaturas fabulosas começam a enlouquecer. Em São Paulo, os especialistas do IBEFF entram em ação para controlar o surto. E Kaori será envolvida, a contragosto, em mais um perigoso confronto com a sua arqui-inimiga, Missora, uma cruel cortesã do Japão feudal.

Entre as paisagens tropicais cariocas e uma São Paulo caótica e agitada, a nova aventura de Kaori, a vampira, vai fazer os corações baterem acelerados a partir de setembro, quando estará à venda nas livrarias.

Kaori2: Coração de Vampira

Giulia Moon

Giz Editorial, 2011

Formato: 16 X 23 cm, 432 páginas.

Nas livrarias a partir de setembro.

Atenção: em pré-venda a partir de 11/08/2011 no site da Giz Editorial.

- Eventos:

Lançamento no XV Bienal do Livro – Rio de Janeiro.

Sessão de autógrafos no dia 10 de setembro, sábado, 16h00.

Estande P27 – Pavilhão Verde – Centauro Editora (em parceria com Giz Editorial).

Lançamento em São Paulo:

Dia 22 de setembro, quinta, das 19h00 às 21h30.

Livraria Martins Fontes Paulista – Av. Paulista, 509 (próximo ao metrô Brigadeiro).

Estacionamentos conveniados: Rua Manoel da Nóbrega, 88 e 95 (1ª. hora gratuita).

- Sobre a autora:

Giulia Moon é paulistana, e fez de tudo em propaganda: diretora de arte, ilustradora, redatora e diretora de criação.

Apaixonada por vampiros, lobisomens e seres obscuros de qualquer espécie, já lançou três coletâneas de contos: Luar de Vampiros (Scortecci, 2003), Vampiros no Espelho & Outros Seres Obscuros (Landy, 2004) e A Dama-Morcega (Landy, 2006).

Em 2009, Giulia publicou o seu primeiro romance, Kaori: Perfume de Vampira (Giz Editorial, 2009), onde narra uma história emocionante, que tem como cenários o misterioso Japão feudal e a caótica São Paulo contemporânea. Sucesso na Bienal do Livro, o livro esgotou-se no primeiro dia do evento, tornando-se uma referência entre os amantes de histórias de vampiros.

Giulia, agora, volta às livrarias com o romance Kaori2: Coração de Vampira, tendo mais uma vez como protagonista a bela e perfumada vampira oriental, que deixa nos seus amantes a marca dos seus caninos e uma misteriosa tatuagem de dragão. E promete grandes emoções para os seus leitores, que esperaram com ansiedade pelo livro.

Para saber mais sobre Giulia Moon, acesse www.giuliamoon.com.br ou o seu blog www.phasesdalua.blogspot.com

- Maiores informações:

*Giz Editorial – Simone Mateus (editora) – simone@gizeditorial.com.br

*Giulia Moon – giuliamoon1@yahoo.com.br

O escritor de Ficção Científica Roberto de Sousa Causo lança seu site pessoal


Confira em: http://robertocauso.com.br

Divulgação de evento: “Carpe Noctem”, no Rio de Janeiro/RJ


OS VAMPIROS VÃO INVADIR O RIO!

CHEGOU O MOMENTO! As criaturas da noite vão sair de seus caixões e invadir o Rio de Janeiro. Isso porque o tenebroso Sr. Arcano resolveu promover uma festa dark chamada CARPE NOCTEM - O ponto de encontro dos vampiros.

Ao que tudo indica, a festa vai trazer para a pista o que há de melhor na música dark. Serão Set-Lists cavernosos tocando a noite toda, executados pelos DJs residentes: Arcano e Zilah. Esta última, aliás, vai discotecar um especial de The Sisters of Mercy, uma das melhores bandas de Gothic Rock / Darkwave dos anos 80.

Segundo o produtor, se depender da discotecagem a festa promete. E terá como foco tanto a velha guarda quanto o público mais novo, executando sucessos, clássicos e raridades do mundo musical das sombras.

Quem quiser dançar com os vampiros é só se ligar no Twitter da festa:

http://twitter.com/cnoctem

Sr. Arcano - www.senhorarcano.com

Twitter | Facebook | Orkut
MSN: arcanosoturno@hotmail.com

A realidade é uma fantasia que nós mesmos criamos.